Thomas Heredia

Última atualização: 00:04

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Olá Tomas Heredia, em primeiro lugar, quero agradecer-lhe por ter dedicado o seu
tempo para esta entrevista.

1- Olá pessoal! É um prazer para mim.

2- Como é que você vê essa nova geração de DJs e produtores que estão próximos?
2- Eu vejo um grande potencial saindo, os produtores que têm novas ideias e conceitos
de música de dança electrónica que é e para onde eles querem levá-la para. Eu
esperava uma enorme expansão do gênero graças a esta próxima artistas que trazem
um pouco de ar fresco para esta música.

3- O que você acha do público brasileiro. Você tem sido aqui no State Of Trance 600 e
trance Party no Brasil, na Clash Club.
3- Brasil detém uma parte do meu coração desde o meu primeiro grande evento foi
lá (ASOT600), eu adoro a paixão da multidão, bem como a resposta que recebi deles.
Eu acho que tenho algo em comum com eles que me faz sentir como se estivesse em
casa. Eu estou realmente ancioso para a minha próxima festa, em 2014.

4- Fala sobre Fale sobre o seu desempenho em A State Of Trance 600 Brasil
4- Foi uma experiência incrível para ser parte do maior evento trance desde sempre,
na cena trance Brasileira. O local era excelente, a multidão fez o trabalho perfeito para
criar um bom ambiente! Sim, memórias agradáveis ​para ser honesto

5- Quais são seus planos para o futuro?
5 – Não há planos! Estou apenas seguir o meu coração e deixar que o destino me levar
onde eu tenho que ir. Ainda assim, eu sou tipo de flertar com a ideia de fazer um
álbum.

6 – Quando começou o seu interesse em tornar-se um dj e produtor
6 – Eu queria tornar-se um DJ e produtor, quando eu tinha 15 anos de idade. Eu
comecei a ouvir trance djs como Armin van BUUREN, Dash Berlin Orjan Nilsen, para
citar alguns. Eles me deram a inspiração que eu precisava para começar a trabalhar
nesta indústria!

7 – Como você se sente quando você se representa no Brasil
7- Me sinto muito bem quando estou lá. Sempre divertido quando você está no Brasil
especialmente São Paulo. Eles têm o mesmo sabor e amor para a música como eu.

8 – O que você acha da porcentagem da EDM no mundo
8- Eu não estou na “EDM” para ser honesto. Não me importo muito com essas coisas.

interview English

1-Hello Tomas Heredia, first thank you for taking the time for this interview. we can get
Hey guys! It’s a pleasure to me.

2-How do you see this new generation of DJs and producers who are coming
I see a lot of potential coming out, producers who have new ideas and concepts of what electronic dance music it is and where they want to take it to. I expect a huge expansion of this genre thanks to this upcoming artists that bring some fresh air to this music.

3-What do you think the Brazilian public. You ever been to here in the State of Trance 600 and Trance Party in Brazil in Clash Club.
Brazil owns a part of my heart since my big first event was there (ASOT600) I love the passion of the crowd as well as the response I get from them. I think I have something in common with them that makes me feel like home. I’m really looking forward for my next gig in 2014.

4-talk about how it was part of the Make-up Line in State of Trance 600 in Brazil.
It was such an amazing experience to be part of the biggest trance act ever in the Brazilian trance scene. The venue was outstanding, the crowd did the perfect job to create such a good atmosphere out there! Yeah, nice memories to be honest.

5-What are your plan for the future?
There’s no plans! I’m just following my heart and letting the destiny to take me where I have to go. Still, I’m sort of flirting with the idea of make an album.

6-When did your interest in becoming a dj and producer
I wanted to become a DJ and producer when I was 15 years old. I started to listen trance djs such as Armin van Buuren, Dash Berlin, Orjan Nilsen to name a few. They gave me the inspiration I needed to start working on this industry!

7-how do you feel When You perform in Brazil
It feels really great when I’m there. Always have fun when you are in Brazil especially São Paulo. They have the same taste and love for the music as me.

8-That do you think EDM percentage in world
I’m no tinto “EDM” to be honest. Don’t care to much about this stuff. Only I can say is that music
is a cycle, so what it is in the hype right now, tomorrow will be in a lower position because music is Always mutating and changing.

9-in your opinion what the future of trance?
I see a nice for trance music. The producers in this genre are doing really amazing stuff which that shows you the potential this dance music style has for!

10-Send a message to all fans of Brazil, who will be at the club Amplifield 33 in Brazil and those who estaram reading this interview in your website.
I’m “muito feliz” to be there again! Obrigado to all the brazilians fans for the support all this time since we’ve first met in Espaço das Americas for ASOT600. I cannot wait for next month in Club 33 so be there and enjoy the music by my partners Orjan Nilsen and MarLo. See you all soon!

Entrevista por Sérgio Luis Junior / Tradução Riad Saleh


Expediente - Quem Somos - Nossa Marca - Política de Privacidade - Colabore - Publicidade - Fale Conosco - Widget
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×