RESENHA – VICE

Última atualização: 20:32

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Uma grande aposta do mestre das comédias, Adam McKay, ousando nessa biografia ácida norte americana, caminhando descalço sobre pedras, esse longa foi minunciosamente escrito e dirigido pra chamar atenção do cidadão americano, vomita sua análise do ex-vice-presidente Dick Cheney, o todo poderoso Vice de George W. Bush, que mostra quem realmente tomava as decisões mais sórdidas de seu mandato.

Interessante é ver como foi a ascensão do protagonista, e o que ele se tornou ao longo de sua carreira infame e rodeada de tramas, mais interessante ainda é a mescla dos governantes que passaram pela casa branca durante todo percurso de Dick e os países citados, inclusive o Brasil.A narrativa tem sua linguagem por vezes, dificil de ser interpretada, mas as cenas mostram nitidamente pra que nada fique jogado ou sem ser entendido, em meio ao brilhantismo e sarcasmo do protagonista, o filme segue uma linha reta especialmente quando opta por ridicularizar seu personagem-símbolo, o que vai ficando cada vez mais claro ao longo do filme, as consequências dos atos do vice-presidente.

Das sombras ao emblemático, o personagem e extremamente bem construído, cenograficamente tudo é extremamente realista, desde a mescla de cenas reais propriamente ditas, à cada caracterização muito bem feita, as tomadas de câmera e os cortes abruptos fazem toda diferença, montando uma ordem cronológica diferenciada como cenas antes, depois e durante tudo misturado mas com encaixe perfeito.

O elenco num geral, acaba se tornando mero coadjuvante diante da tamanha ênfase ao protagonista que de fato é um monstro em vida do vice em questão, e toda linguagem empregada de seu criador.

A Biografia VICE marca uma época e brinca com assuntos muito sérios e de complexibilidade de uma nação presa a uma politica pesada, e normal nos dias atuais.

Um filme que poderia ser popular, mas passa bem longe disso, salvo a base que todos conhecem ao longo das presidências dos EUA, trabalhado de uma forma complexa e com narrativa que vai do sério ao cômico, entre altos e baixos e de extrema importância em como será entendido pelo público, onde nada passa em branco, e de fato, cutuca uma nação.

Um filme inteligentissimo na forma como é mostrado, e de causas e efeitos diversos, vale super a pena conferir essa grande obra que briga grande por algumas estatuetas, inclusive de melhor ator para Christian Bale.

Borba Martini – Critico de Cinema & Teatro 


Expediente - Quem Somos - Nossa Marca - Política de Privacidade - Colabore - Publicidade - Fale Conosco - Widget
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×