RESENHA – MIDWAY, BATALHA EM ALTO MAR

Última atualização: 17:57

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

A Batalha de Midway ocorreu em 1942, seis meses depois ataque do exército japonês a Pearl Harbor, parte importante que ocorre no primeiro terço do filme, abordando o porquê de tudo, para que o espectador consiga entender, o primeiro longa foi feito em 1976, Midway – A Batalha do Pacífico, refeito agora em 2019, com o já conceituado em filmes de guerra, o cineasta Rolland Emmerich, a nova versão vem abusando de ótimos efeitos visuais e tecnologia de ponta, para que assistiu a PEARL HARBOR e DUNKIRK, e curtiu, vai gostar muito de MIDWAY também.

O filme aborda, com a visão americana, claro, sua fraqueza diante da destruição a Pearl Harbor, por conta de sua inteligência ter falhado e o governo passar a desacreditar dela, enquanto isso, os japoneses partem pro segundo ataque, onde novos comandantes americanos entram em ação e a segunda chance é dada á inteligência, visto que os japoneses estão a frente, como vilões da história, em busca do petróleo existente na America do Norte, é aí que o filme toma sua forma, e com um diferencial, abordando as figuras humanizadas dos japoneses, não os pincelando, como de costume, tem grande parcela de história da segunda guerra mundial nesse filme, o que dá um brilho a mais no longa.

Não sabemos de fato, quem foi vilão ou mocinho de toda essa real história, talvez, aos olhos dos japoneses, teríamos um filme totalmente diferente,.mas o fato é que os americanos, nessa situação, deram a volta por cima, inclusive, o próprio imperador japonês, cita isso no decorrer, com uma forte frase, “acordamos o gigante adormecido”, impactante para o momento.

Existem vários protagonistas nesse filme, e o elenco é de muito peso, Ed Skrein, Patrick Wilson, Luke Evans, Woody Harrelson, Nick Jonas e Dennis Quaid, todos com o mesmo propósito, mesmo que atuando em diferentes frentes, entre batalhas épicas, no mar e no ar, o filme é grandioso, com ótimos cortes e tomadas de cena, muitas delas em primeira pessoa, que alias, tem se tornado a cereja do bolo dos filmes de guerra, e que prendem o espectador na poltrona, tudo muito realista e voraz, é um filme tão grandioso quanto Dunkirk, ainda que MIDWAY traga uma belissima fotografia, em muito, em sépia, dando o ar do antigo e mesclando com o atual, tudo muito bem produzido e encaixado.

MIDWAY ainda contam com um bela trilha-sonora que enfatiza cada emoção mostrada, é precisa e eficaz, juntando todos os quesitos, o longa tem tudo que um bom filme de guerra, baseado em fatos reais, pode oferecer, com uma gama de efeitos que torna tudo muito realista, com 2 horas de duração, e muita adrenalina e emoção, ainda temos os bons e ja marcados créditos finais, que trazem registros reais de cada personagem após a guerra e homenageiam ambos os lados, mesclando japoneses a eles, mesmo que ps americanos tenham saido como superiores a essa questão.

MIDWAY é um filme espetacular, que retrata mais uma das diversas batalhas ocorridas nessa imensidão avassaladora da segunda guerra mundial, extremamente recomendado para salas XD e Surround.

Borba Martini – Critico de Cinema & Teatro


Expediente - Quem Somos - Nossa Marca - Política de Privacidade - Colabore - Publicidade - Fale Conosco - Widget - Doodles
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×