RESENHA – ANNABELLE 3, DE VOLTA PRA CASA.

Última atualização: 18:37

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

No que se diz respeito a tudo que se propõe em fazer, James Wan acerta, com ANNABELLE 3, não foi diferente, talvez, de tudo que Wan crie, o foco maior sempre foi a boneca, afinal, tudo gira em torno dela, só que dessa vez a história é contada de uma forma diferente, onde Annabelle, apesar de ser o centro das atenções, é só uma coadjuvante do enredo.

Nesse longa, a história se passa dentro da casa dos Warrens e tem como personagem principal, a filha do casal, que mostra o quanto ela pode dar continuidade por anos e anos a diversas criações ou continuações de todo o universo Wan, que esteja ligado a tudo que existe no mundo dos Warren, e diga-se de passagem, é muita coisa.

A trama, relacionada aos dois filmes anteriores, não tem qualquer link, tirando a cena inicial, tirando totalmente o foco de unir as histórias, dessa vez tudo gira em torno do pequeno museu de objetos possuídos ao longo do tempo pelo casal de exorcistas, dentre eles, Annabelle, que mostra porque é a mentora de tudo que está guardado a sete chaves ali dentro.

Apesar do roteiro ser fraco na parte que abre as portas para chegar até a boneca, usando duas personagens que são apenas muletas para chegarem no ponto crucial, a condução do filme é o que segura a onda e nos dá uma boa obra.

Seguindo a linha de sempre, o longa é extremamente sombrio, com uma trilha sonora na medida para manter a tensão do espectador e deixar tudo ainda melhor, tirando as velhas cenas que acontecem no escuro e um bocado de clichês de sustos óbvios, não chega a ser um Jump-Scare, mas tem la suas cenas de susto forçado, o que não tira o brilho do filme, afinal, não e essa a sacada maior.

Tal sacada fica por conta de mostrar e contar algumas rápidas histórias sobre alguns dos objetos que estão no pequeno museu de horror do casal, isso sim é a cereja do bolo, afinal, quem não queria ver aquele demônio negro em ação, o vestido de noiva no canto da sala e o porque ele está ali, as moedas nos olhos de alguns cadáveres que so apareciam em fotos e princiapalmente o personagem que na minha opinião, vai virar mais um dos filmes da saga, o cão-negro, tenho plena certeza disso, vale a pena assistir pra entender melhor que o foco desse filme está todo na sinistra casa dos Warren e principalmente o que de fato liga ela ao seu museu e principalmente o que liga tudo a Annabelle no fim das contas, esse filme abre todas as portas para esse universo das infinitas criaturas nas quais o casal teve sua forte participação ao longo dos anos.

Um filme que se passa nos anos 70, que nos da a sensação de voltar no tempo e ir lembrando de ícones como Chorona, Valak e principalmente Invocação do mal, a presença de Ed. e a Sra. Warren são muito fortes, mesmo que não estejam em cena, e a pequena Judy dessa vez, segura o filme nas costas e mostra a que veio, será que teremos um novo legado a frente? Tomara que sim.

Annabelle 3, na minha opinião, não é o melhor de todos, mas é diferenciado em relação aos anteriores, e com um final nada diferente do que mereceia ter, o que deixa a dúvida do, Será que de fato acabou? isso so saberemos ao longo dos próximos anos.

Vale a pena curtir mais esse, se você for fã de Wan e da saga, já se você não viu os anteriores, seria interessante conferir antes de assistir a parte 3.

Borba Martini – Critico de Cinema & Teatro


Expediente - Quem Somos - Nossa Marca - Política de Privacidade - Colabore - Publicidade - Fale Conosco - Widget - Doodles
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×