Como não ser enganado pelas fake news

Última atualização: 17:52

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Desde que o ser humano começou a se comunicar, desenvolveu a habilidade de argumentar sobre seus interesses. A partir de então aprendeu a dizer não apenas o que queria, mas também o que lhe interessa dizer. Para a “pequena mentirinha” ou um “pequeno ajuste da realidade” foi um passo. Das fofocas às fakenews, o que mudou foi a velocidade com a qual as informações e notícias falsas se propagam. Para entender e explicar, as autoras Flávia Aidar e Januária Cristina Alves lançarão, no próximo dia 17 de agosto, o livro Como não ser enganado pelas fake news, no Instituto Unibes Cultural (rua Oscar Freire, 2.500), em São Paulo. O evento será destinado aos educadores, que são uma peça fundamental no combate às Fake News.

O lançamento do livro contará com a participação da Flávia Lefèvre Guimarães, advogada, integrante do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social e representante da sociedade civil no Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) e de
Daniela Machado, jornalista com especialização em Economia, corresponsável pelo conteúdo do EducaMídia. Daniela tem experiência de 20 anos como repórter e editora em grandes veículos de comunicação e é fundadora do reZOOM – plataforma de curadoria de notícias e educação para a informação. As especialistas farão um bate papo com as autoras para discutir as questões atuais que envolvem as notícias falsas no Brasil e no mundo e conversar com os educadores sobre as diversas maneiras de se abordar o tema em sala de aula.

Como não ser enganado pelas fake news, 11º. volume da Coleção Informação e Diálogo, é destinado aos jovens entre 11 e 14 anos, e aborda questões complexas apontando caminhos para identificar melhor a autenticidade das notícias. Além disso, as autoras também falam sobre a produção e da circulação de notícias por meio de dados, pesquisas, entrevistas e informações que permitem ao leitor ampliar seu repertório crítico e analítico.

De acordo com a autora Flávia Aidar, “as fake news não são exatamente novidade no cenário em que as informações circulam. Elas ocorrem desde os primórdios da humanidade. A diferença está na escala e nas consequências de seu consumo e de sua disseminação. Por isso, mais do que nunca, precisamos ser leitores críticos e conscientes”, afirma.

Já Januária Alves orienta que este é um livro para quem quer ler a notícia com olhos curiosos, para quem quer descobrir o que não está escrito ou ilustrado. “É em livro para quem quer ser leitor, e não apenas consumidor de notícias. A obra fala sobre o nosso tempo: uma época em que há muitas notícias circulando, mas poucas que realmente têm a ver com o que nos interessa, seja como indivíduos que tentam sobreviver a esse mar de desinformação, seja como cidadãos que querem entender o que realmente está acontecendo”, explica.

Serviço:
Lançamento: Como não ser engando pelas fake news
Autoras: Flávia Aidar e Januária Alves
Local: Instituto Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré, São Paulo)
Data e horário: 17 de agosto às 10h
Inscrições:mod.lk/fakenws

Sobre as autoras:
Flávia Aidar é professora de História formada pela Universidade de São Paulo (USP), infoeducadora e autora de livros e materiais didáticos e paradidáticos sobre diversos temas, entre eles, educação financeira.

Januária Cristina Alves é coordenadora da Coleção Informação & Diálogo, jornalista, mestre em Comunicação Social pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP-SP), educomunicadora e autora de mais de 50 livros para crianças e jovens.

Sobre a Coleção Informação e Diálogo
Uma coleção composta por 11 volumes, que trata de temas atuais, que estão em discussão na mídia e que, com certeza, renderão um bom diálogo e uma proveitosa troca de ideias entre os jovens de 11 a 14 anos. Escrita por jornalistas e especialistas na temática abordada, com uma linguagem leve, contendo informações relevantes sobre o tema, provoca o leitor a querer saber mais sobre aquele assunto.
Coleção INFORMAÇÃO E DIÁLOGO traz livros em formato de Almanaque, usando e abusando dos hipertextos, proporcionando ao jovem leitor informações rápidas, interligadas entre si e diversas indicações de temas correlatos por meio de dicas e links nos diferentes meios de comunicação.
Um dos livros da Coleção ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura em 2016, “Convivendo em Grupo: almanaque de sobrevivência em sociedade””, de Leusa Araújo. E em 2017 “Você precisa de que? A diferença entre consumo e consumismo”,de Silmara Franco, ficou entre os 10 finalistas do mesmo prêmio.

Sobre a Editora Moderna

A Moderna atua há mais de 50 anos com o compromisso de educar para um mundo em constante movimento, compreendendo cada ecossistema formativo para ajudar a construir projetos de vida alinhados às expectativas de cada indivíduo. Com uma equipe de autores e especialistas que conhecem as necessidades do brasileiro e das instituições de ensino públicas e privadas, a Moderna investe em pesquisas, inovações e novas metodologias para criar e elaborar conteúdos didáticos, literários e projetos educacionais efetivos. Assim, ao lado de escolas e famílias, desenvolvemos habilidades, competências e valores para os desafios pessoais e profissionais que estão porvir.
Desde 2001, como parte da Santillana, grupo editorial e de educação presente em 22 países, a Moderna contribui com projetos sociais de fomento à educação e à cultura, em parceria com a Fundação Santillana e outras entidades do setor. Também apoia a formação de professores e gestores, com a realização de cursos, oficinas e seminários gratuitos e a disponibilização de obras de referência para fomentar reflexões e políticas públicas em prol da melhoria da qualidade do ensino.


Expediente - Quem Somos - Nossa Marca - Política de Privacidade - Colabore - Publicidade - Fale Conosco - Widget
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×